Projeto - Portuguese Meat

Sobre

O PROJETO

DESCRIÇÃO DO PROJETO

O projeto Portuguese Meat visa o reconhecimento internacional e o aumento das exportações da carne (fresca, congelada e transformada) das raças autóctones portuguesas das espécies bovinas, caprinas, ovinas e suínas.

O projeto reúne oito raças autóctones bovinas (arouquesa, barrosã, cachena, marinhoa, maronesa, mertolenga, minhota e mirandesa), uma caprina (serrana), outra ovina (churra mirandesa) e a raça suína (bísara), representando assim 11 associações de criadores.

O Portuguese Meat incide maioritariamente sobre agrupamentos de produtores da região Norte (81,82%), estendendo-se igualmente ao Centro e Alentejo (regiões com 9,09% cada), e pretende promover a qualidade e segurança da carne e de produtos à base de carne portuguesa, provenientes de animais alimentados em pastagens naturais, de zonas rurais, criados em regimes extensivos e sem stress produtivo, o que proporciona características e sabor único à carne.

OBJETIVOS DO PROJETO

Reforçar a capacitação empresarial das PME para a internacionalização da carne das raças autóctones portuguesas (espécies bovinas, caprinas, ovinas e suínas)

Reconhecimento internacional para potenciar a base exportadora e a qualidade da carne das raças autóctones portuguesas e atingir novos mercados;

 

Aumento da intensidade de exportações de 3,67% para 8,07%.

VANTAGENS DAS EMPRESAS SE ASSOCIAREM AO PROJETO

Principais ações do projeto

Participação em feiras internacionais:

Plataforma e APP Portuguese Meat

Realização de missões inversas: 2

Viagens de prospeção: 15 a 13 mercados (Alemanha, Bélgica, Canadá, China, Emirados Árabes Unidos, Espanha, França, Itália, Luxemburgo, Macau, Polónia, Reino Unido e Suíça)

Criação e registo da marca Portuguese Meat

Realização de testes e ensaios em laboratórios certificados

 

Mercados externos versados

Mercados Tradicionais

Mercados de Oportunidade

Fichas de Mercado